A Escassez de mão de obra qualificada e o aumento na procura por especialistas na área de segurança da informação, sim, a crise do novo coronavírus também trouxe oportunidades.

Essa pandemia que virou o mundo de cabeça para baixo e obrigou todas as empresas a concederem acesso remoto aos seus funcionários também fez com que aumentasse os ataques de hackers e fez com as empresas também precisasse reforçar sua segurança digital. ⠀

E toda essa mudança fez ficar ainda mais evidente a falta de profissionais na área da segurança da informação, nos estudos da ISC2, uma das maiores associações de profissionais de segurança do mundo, o mercado que hoje emprega mais quase 3 milhões de profissionais tem um gap/déficit global de quase 4 milhões. Desses 4 milhões a Ásia e Pacífico (2,6 milhões), seguida pela América Latina com um déficit de 600 mil. ⠀

O Brasil é o segundo maior país em força de trabalho, ficando atrás apenas dos EUA. Com a chegada da LGPD esse desafio tende a ficar ainda maior, pois as empresas precisarão estruturar ainda mais a segurança da informação e com isso a contratação de mão de obra tende a crescer ainda mais. ⠀⠀

Os bancos hoje lideram o número de vagas em aberto na área, Itaú é o maior exemplo da preocupação com essa área tão sensível, porém o desafio de encontrar mão de obra qualificada faz com que essa busca seja ainda mais difícil, mas hoje já existem cursos, graduações e pós graduações nessa área tão requisitada pelo mercado global. ⠀

Fonte de dados: www.isc2.org