Brasil mais próspero e confiável no ambiente digital?

Brasil mais próspero e confiável no ambiente digital?

O governo publicou, nesta quinta-feira, 6, a Estratégia Nacional de Segurança Cibernética (E-Ciber) com o objetivo de se tornar um país de excelência nessa área. No entendimento do governo, a crescente conectividade dos cidadãos traz ameaças, ao ponto de o Brasil investir, por ano, US$ 2 bilhões com a venda de softwares, hardwares e serviços na área de segurança de TI.⠀

Apesar dos investimentos, apenas 11% dos órgãos federais têm bom nível em governança de TI, segundo levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU). Outros dados analisados para a construção da E-Ciber mostram que em 2017, os crimes cibernéticos resultaram em US$ 22,5 bilhões de prejuízo no mundo e o Brasil é o 2º com maior prejuízo com ataques cibernéticos.⠀

Outra preocupação do governo é com relação a ampliação do uso da Internet das Coisas. De acordo com estimativa do portal statista.com, haverá mais de trinta bilhões de dispositivos de internet das coisas (IoT, do inglês Internet of Things) conectados em 2020.⠀

Diante desse quadro, a estratégia perseguirá os seguintes objetivos de tornar o Brasil mais próspero e confiável no ambiente digital; : aumentar a resiliência brasileira às ameaças cibernéticas; e fortalecer a atuação brasileira em segurança cibernética no cenário internacional.⠀

Para atender esses objetivos, foram desenhadas 10 ações, que vão desde a realização de fóruns de governança, de adotar, na indústria, padrões internacionais no desenvolvimento de novos produtos desde sua concepção (privacy/security by design and default); de recomendar a adoção de soluções nacionais de criptografia, observada, para tanto, a legislação específica; – intensificar o combate à pirataria de software, até incentivar a concepção de soluções inovadoras em segurança cibernética nos programas de incentivos a P&D.⠀


Fonte: Lúcia Bebert – Site Terra

Seguro Cibernético: Opção viável de transferência de risco para empresa de todos os tamanhos

Seguro Cibernético: Opção viável de transferência de risco para empresa de todos os tamanhos

Com o aumento dos riscos cibernéticos, a alta administração e os conselhos de administração das empresas estão cada vez mais focados em uma resposta holística às ameaças cibernéticas, que inclui mitigação de riscos, transferência e resposta / recuperação. Essa abordagem holística inclui necessariamente seguros, aqui na Clamapi o olhar para cada cliente é individual e buscamos oferecer uma solução o mais completa possível para cada segmento.⠀
⠀⠀
No entanto, como evidenciado pelas baixas taxas de contração de produtos de seguro cibernético, muitas organizações, particularmente pequenas e médias empresas não têm consciência de que o seguro é uma opção viável de transferência de risco para empresas de todos os tamanhos.

De fato, não apenas os produtos de seguro cibernético podem ajudar a transferir alguns dos riscos associados a ameaças cibernéticas, mas o processo de subscrição de seguros também pode ajudar a identificar vulnerabilidades para melhorar a cibersegurança. E na hora do sinistro, o 0800 da seguradora poderá auxiliar as empresas na resposta ao incidente, principalmente para as Pequenas & Médias empresas que não possuem especialistas no assunto.⠀

Conte conosco para escolher o melhor seguro para sua empresa, nós temos um time de especialistas coordenados por nosso CEO, Claudio Macedo Pinto, para atender a sua necessidade.

Dados na Nuvem! De quem é a responsabilidade da segurança?

Dados na Nuvem! De quem é a responsabilidade da segurança?

De quem é a responsabilidade da segurança na nuvem?⠀

Muitos ainda não compreenderam que a responsabilidade deve ser compartilhada pelo provedor de segurança na nuvem e a empresa.⠀

A Responsabilidade Compartilhada estabelece onde termina a responsabilidade do provedor (segurança da nuvem) e onde começa a responsabilidade do cliente (segurança na nuvem). Muitas empresas ainda ignoram seus deveres relacionados à segurança dos dados nesse ambiente.⠀

A segurança da cadeia de suprimentos deve ser um elemento central da estratégia de cibersegurança corporativa, e a nuvem precisa estar incluída nesse plano. A educação do usuário também tem um papel importante, mas existem várias ferramentas capazes de automatizar o monitoramento do uso da nuvem, para ajudar a educar a esses usuários conforme a utilizam. A conclusão é que o amadurecimento das estratégias de segurança corporativa é o ponto principal para acompanhar a velocidade com que as organizações estão migrando para a nuvem.

Os executivos de TI precisam compreender que o perímetro não se limita mais à sua própria rede – agora trata-se da segurança centrada em dados, independentemente de onde estejam. Os controles de segurança precisam ser configurados de forma correta e inteligente, para não impactar os níveis de produtividade e garantir que os dados armazenados na nuvem não estejam acessíveis e desprotegidos.⠀

Quer saber mais sobre esse assunto? Assista o vídeo do nosso CEO, Claudio Macedo Pinto.

Fonte: Ciso Advisor

Sabe como recuperar conta do WhatsApp hackeada?

Sabe como recuperar conta do WhatsApp hackeada?

Conhece alguém ou já foi vítima de golpes no WhatsApp? Essa modalidade de golpe é uma das mais crescentes no mundo digital, só em 2019 o crescimento desse tipo de golpe alcançou o alarmante número de 180% em relação a 2018.

Preparamos aqui um guia de dicas que podem te ajudar a recuperar seus dados no caso de uma ataque:

  • Abra o WhatsApp no seu celular, clique no ícone de menu, em forma de três pontos verticais, selecione WhatsApp Web, toque no botão Sair de todas as sessões, confirme clicando em Sair.
  • Caso remover o WhatsApp Web não tenha funcionado, será necessário pedir a desativação de sua conta.
  • Abra seu aplicativo de email e envie uma mensagem para o endereço support@whatsapp.com e copie e cole esse texto no corpo do email: “Lost/Stolen: Please deactivate my account”. Lembre-se de colocar seu número de celular — com código de país e DDD — para que identifiquem qual conta devem desativar.
  • Após fazer a desativação, você terá 30 dias para reativar sua conta caso tenha encontrado um meio de recuperá-la. Depois desse período, todos os dados da sua conta serão apagados.

Depois destes procedimentos, restaure seu celular com os padrões de fábrica para eliminar qualquer coisa que seja suspeita e esteja no seu celular.